domingo, 12 de outubro de 2014

Adoção real

Meu nome é Leticia, tenho 40 anos e estou feliz em poder compartilhar esta experiência tão maravilhosa com vocês. Sou casada há 22 anos e desde que namorava meu marido compartilhava com ele o desejo de adotar, dizia assim a ele: "Quero adotar uma criança que ninguém quer", me referia a adoção tardia, gostaria que fosse mais velho, não sabia até então se poderia gerar filhos, nos casamos em 1992 fui agraciada por Deus por 3 filhos maravilhosos, temos um rapaz com 20 anos, outro com 17, e uma garota linda com 14 anos, conheci minha filha adotiva a mais ou menos 7 anos atrás, ela estudava na mesma sala da minha filha, são amigas desde a 3° série, elas tem a mesma idade, amei ela desde o primeiro  dia que a vi, meu marido não se envolveu a princípio, pelo motivo de termos 3 filhos e não termos uma condição financeira para mais um filho. Sempre orava para Deus tocar no coração do meu marido, porque no meu coração sentia que ela era a pessoa por quem esperei desde os meus 13 anos de idade, parece loucura! Mas quando é da vontade de Deus Ele move céus e terra e nos dá a vitória. Enquanto isso ela fazia visita a outras famílias que se interessavam em fazer uma convivência com ela, ela nunca soube do meu interesse, para que não tivesse expectativas, não poderia adota-la sem o consentimento do meu marido, um dia minha filha Nathalia chegou em casa falando que a Ketilyn não queria mais fazer convivência com a família que ela estava visitando, fiquei muito triste porque nesta época já orava para que Deus a colocasse numa família que a amasse como eu amava, comecei a chorar enquanto fazia o jantar, não entendia o porque de tudo aquilo e perguntava pra Deus naquela hora: "Porque O Senhor não coloca este amor que sinto pela Ketilyn no coração do meu marido? Porque ela já visitou tantas famílias e não deu certo com nenhuma?  Porque?". Subi em cima de casa onde meu marido estava trabalhando e fiz todas estas perguntas a ele chorando desesperada, ele não me respondeu nada, apenas me ouviu calado, era uma segunda-feira dia 21/05/2012, desci para casa, acabei de fazer o jantar, fui dormir chorando, passei aquela semana muito mal. Quando chegou a sexta-feira dia 25/05/2012 (posso dizer que foi um dos dias mais marcantes da minha vida), meu marido me fez a seguinte pergunta: "Vamos ao abrigo falar sobre a Ketilyn?”, quanta felicidade senti naquele momento! Mais que depressa fomos ao abrigo, quando ali chegamos fomos recebidos com a seguinte frase: "Foi Deus que mandou vocês aqui!". A diretora do abrigo começou a nos contar que havia tido uma conversa com Ketilyn , e gostaria de saber o motivo pela qual ela não adaptara a nenhum dos lares que ela visitava, sendo que era muito querida por todos, e que eles poderiam dar a ela tudo o que ela precisava, e foi surpreendida com a seguinte resposta: "Eles podem me dar de tudo, mas quando vou ter uma família?". Ela não estava interessada no que poderia ganhar, ela queria de verdade ter uma família! Então a diretora a perguntou: "Dentre as famílias que você conhece existe alguma a qual você gostaria de pertencer? Alguma que você olhe e diz: eu queria ser desta família?". Ela respondeu: "Existe sim tia, gostaria de ser da família da Nathalia.". A diretora do abrigo ficou surpresa, porque ela sabia do meu interesse pela Ketilyn mas não sabia do dela por nós, nesta hora meu marido chorava muito e eu também. Fiquei muito feliz com o relato da diretora, tudo estava se encaixando como um quebra-cabeça, o quebra-cabeça da minha vida, a diretora disse a nós: "Não são vocês que a escolheram, ela foi quem escolheu a vocês!". Neste dia demos início ao processo de adoção, alguns finais de semana após ela visitava nossa casa para passar os fins de semana, pegávamos ela na sexta e levávamos de volta no domingo, nós 5 sofríamos  por deixa-lá. Até que em 28/08/2012 obtivemos a guarda e demos continuidade ao processo de adoção definitiva, Desde o fim de Agosto de 2012 temos vivido esta experiência maravilhosa, foi tudo tão natural, ela se sentia membro da família, mas confesso que para mim e meu marido parece que ela mora conosco desde sempre é uma sensação mágica. Hoje somos uma família com 6 membros, tivemos nossas dificuldades como por exemplo andávamos em 6 num único veículo (será que poderia contar isso? É ilegal kkk). Deus tem suprido todas as nossas necessidades, somos felizes, nos amamos! Meus filhos adotaram a Ketilyn conosco, eles a amam demais! O que achei lindo é ver minha filha Nathalia que até então era a única princesa da casa, dividir tudo o que ela tinha com a irmã, se eu podia comprar duas blusinhas pra ela, agora compro uma pra cada uma, ela dividiu tudo mesmo, os irmãos, os tios, os avós, e todos a acolheram com muito carinho.>Bem, não precisamos de riquezas, de bens materiais, o que vamos levar dessa vida?Quando amamos com amor verdadeiro, temos tudo, por isso me sinto abençoada com a minha família. Digo para a Kety que ela nasceu do meu coração, uma gestação que durou mais ou menos 5 anos, mas ela nasceu. Quando penso que existem tantas crianças, adolescentes, e até jovens com a mesma situação que a minha filha se encontrava me entristeço, existem famílias que poderiam amá-las, acolhe-las, oro por eles sempre. Tenho esperança que esta matéria seja um canal de benção a todos os leitores e que as pessoas abram os corações para quem sabe tomarem uma atitude. Bem, não quero dizer com isso que eles sofram nos abrigos, minha filha foi muito bem cuidada e amada, agradeço a Deus por todos que cuidaram dela até a gente chegar, mas acho lindo ela dizer "MINHA CASA", já se sentindo a dona do pedaço! Kkk, por mais que eles trate bem, todos querem uma família. Nosso processo de adoção se encerrou em 12/09/2014, nesta data peguei a certidão de nascimento da minha filha com o  nosso sobrenome, e neste dia ela começou a nós chamamos de pai e mãe, ouvir isso foi divino. bíblia diz que os filhos são herança do Senhor, eu e meu marido nos sentimos felizes por Deus nos ter confiado 4 heranças tão maravilhosas! Agradeço a oportunidade de testemunhar o que Deus fez na nossa família, creia o seu milagre vai chegar no tempo certo, no tempo de Deus!

2 comentários:

  1. Oi Claudia.....aiaiaiaiai....em certo momento achei que seria você que ia falar sobre a sua adoção....mas no tempo de Deus....
    Poxa me fez chorar esse posto....tão lindo, é difícil ver uma adoção com idade de 13 anos, sempre vejo de recém nascido, no máximo 02 anos...É bonito de ver, como Deus prepara tudo certinho na vida da gente...e sempre tem um que dúvida ....muito emocionante a história dessa família.... Que Deus abençoe grandemente...e que com esse post, a mente de muita gente possa abrir e tirar tanto preconceito que ainda existe em volta da adoção....
    Mais uma vez PARABÉNS, por esse blog que tem o dom de nos fazer enxergar o outro lado da vida.
    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatinha a surpresa que esperamos vai chega kkkkkk..bjs

      Excluir